Cidades

Doria decreta 'lockdown noturno', mas não impõe punição

Circulação de pessoas está "proibida" entre 23h e 5h, mas ninguém será multado ou advertido se descumprir a norma

Doria apresenta plano de retomada econômica de São Paulo
Crédito: Reprodução/Internet

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quarta-feira (24) um decreto que determina a implantação do 'lockdown noturno" em todos os 645 municípios do Estado. Em teoria, a circulação de pessoas está proibida entre 23h e 5h. Na prática, todavia, ninguém será punido se descumprir a norma.

“A restrição estabelecida é fundamentalmente para evitar eventos e situações onde pessoas participam de aglomerações desnecessárias, multiplicam a contaminação e ampliam a possibilidade de óbitos”, declarou o governador.

O governo diz que o decreto significa mais fiscalização contra eventos ilegais e aglomerações.

Equipes do Procon-SP e das forças policiais da Secretaria de Segurança Pública vão atuar de forma conjunta para coibir o funcionamento de estabelecimentos não essenciais no período de restrição e os eventos ilegais. De acordo com o Diretor Executivo do Procon, Fernando Capez, os agentes de fiscalização vão multar comércios e empresas que descumprirem as regras do Plano São Paulo.

"Se nós olhamos para o futuro, nós temos uma previsão bastante preocupante que é poder esgotar os recursos de leitos de UTI em aproximadamente três semanas”, declarou Menezes. o Coordenador do Centro de Contingência, Paulo Menezes.

Até o início da tarde desta quarta, havia 6.657 pacientes internados em leitos intensivos, número recorde desde o início da pandemia.

 


Fonte:


Notícias relevantes: