Indaiatuba

Servidores em greve fazem passeata pelo Centro

Tanto o governo federal quanto a Secretaria de Estado da Saúde desmentiram a Prefeitura quanto a falta de vacinas contra a gripe A. O Ministério da Saúde diz que o atraso noticiado pelo Instituto Butantan é na entrega de doses da vacina da gripe sazonal, e não da H1N1. “O atraso, segundo o instituto, deve-se justamente à priorização da produção de vacinas contra H1N1”, ressalta o Ministério da Saúde. O governo federal enfatiza que, até terça-feira, dia 20, foram enviadas mais de 4,7 milhões de doses aos Estados, número superior à meta de vacinação da segunda etapa da campanha de vacinação (gestantes, pessoas com doenças crônicas e crianças de seis meses a menores de 2 anos). “Compete às Secretarias Estaduais de Saúde a remessa das doses de vacina aos municípios. Às Secretarias Municipais de Saúde, cabe a redistribuição aos postos de vacinação, observa o Ministério da Saúde. A Secretaria de Estado da Saúde, que distribui as vacinas para as Direções Regionais de Saúde, informa que Indaiatuba não recebeu mais vacinas porque não solicitou. “Caso acabem as vacinas, a Prefeitura tem que avisar, porque temos sobrando, mas aqui não há nenhuma solicitação”, reforça a assessoria de comunicação do órgão estadual.


Fonte:


Notícias relevantes: