Indaiatuba

Sindicato e Prefeitura dialogam na Justiça

Após oito partidas, a equipe do Rêmulo Zoppi conheceu o gosto amargo da derrota na disputa da Copa Metropolitana. No primeiro confronto das quartas de final, o time foi a Pedreira no último sábado, dia 24, e acabou surpreendido pelo Jardim Andrade, que venceu o embate pelo placar magro de 1 a 0. O time indaiatubano busca reabilitação e a se-quência na competição no próximo domingo, dia 2 de maio, em Indaiatuba, no confronto de volta. Na partida em Indaiatuba, o Jardim Andrade joga por qualquer empate. O Rêmulo precisa de uma vitória simples para seguir vivo na competição. Em entrevista à Tribuna, o técnico do time local, Edvaldo Dias, não mostrou qualquer preocupação com o resultado adverso. “Estou super tranquilo, pois jogamos da mesma forma que vínhamos atuando. Foi tudo dentro do esperado”, declara. “Mas o jogo de sábado foi daqueles em que a bola não entra mesmo.” Mesmo com o revés, Dias afirma que o time indaiatubano foi superior aos donos da casa. “Não deu nada errado, o problema é que eles tiveram duas chances de gol e marcaram. No decorrer da partida nós dominamos, foram 14 escanteios a nosso favor, contra três deles”, lembra. “Para ser ter uma ideia, numa enquete feita por uma rádio local, o melhor jogador em campo foi o goleiro deles.” O técnico culpa a retranca do adversário como responsável pela falta de gols de seu time, que havia marcado em todos os jogos do Metropolitano. “Eles jogaram muito fechados, com três zagueiros e três volantes. Sem falar que os laterais deles nunca subiam”, ressalta. “A equipe deles tem três jogadores que desequilibram, mas foi um jogo de um time só.”


Fonte:


Notícias relevantes: