Indaiatuba

Candidatos apostam no ‘corpo a corpo’

A assembleia ocorreu na sexta-feira, a partir das 17h30, na antiga sede do Sindicato dos Metalúrgicos, na Rua 5 de Julho, em frente à Escola Estadual Áurea Moreira da Costa. A proposta era votar a greve que, se aprovada, começará na próxima semana. “Precisamos protocolar o comunicado de greve. Isso deve ser feito na segunda-feira (dia 10), depois só podemos parar depois de 72 horas, para garantir a realização dos serviços essenciais”, explica. “Queremos fazer tudo de forma legal.” A pauta aprovada pelos funcionários públicos no dia 24 pede aumento salarial na ordem de 30%; fixação da data-base para debate de reajuste sempre no dia 1º de março; aumento do valor do vale alimentação, passando dos atuais R$ 60 mensais para R$ 200, além de estender o benefício para todos os servidores; e revisão das regras do acompanhamento familiar em caso de doença. A Prefeitura contratou em dezembro do ano passado a empresa D’Accord Assessoria e Treinamento Ltda., para fazer um levantamento para a reestruturação de cargos em todas as secretarias pelo valor de R$ 72.750. Porém, a ordem de serviço só foi emitida em março. O último reajuste salarial foi concedido em outubro de 2008 pelo ex-prefeito José Onério (PPS), na ordem de 5,25% de forma linear.


Fonte:


Notícias relevantes: