Indaiatuba

Dia da Árvore é reverenciado em evento educativo no Ciesp

O reajuste salarial de 30% e o aumento do cartão-cesta não foram acordados na reunião, porém, segundo Jaciara, ficou determinada uma reunião semanal com o secretário municipal de Administração, Núncio Lobo Costa, para que o sindicato acompanhe os trabalhos da reestruturação e constate que as reivindicações sejam contempladas no trabalho. De acordo com a presidente, a reunião rendeu frutos e representou um avanço. “Foi aberto um canal de negociação formal, conseguimos entrar em um acordo sobre alguns itens da pauta, mas nos principais, que é a parte financeira, ou seja, o reajuste salarial e a cesta-cartão, nada foi decidido, mas o importante é que foi aberta a negociação”, cita. Segundo Jaciara, a procuradora fez a proposta de que os grevistas voltassem a trabalhar na segunda-feira, dia 31. Caso isso aconteça, a mesa de negociação se manterá. “Mas eu pedi um tempo para que eu passasse tudo o que aconteceu na reunião para os servidores e disse que essa decisão eu não poderia tomar sozinha, por isso, marcamos a reunião para sábado (hoje) e a assembleia geral para domingo (amanhã)”, revela. Na pauta de reivindicações do funcionalismo, aprovada no dia 24 de abril, está o reajuste salarial na ordem de 30%; fixação da data-base para debate de reajuste sempre no dia 1º de março; aumento do valor do vale-alimentação, passando dos atuais R$ 60 mensais para R$ 200, além de estender o benefício para todos os servidores e revisão das regras do acompanhamento familiar em caso de doença. O secretário municipal de Governo, Odair Gonçalves, confirma que a administração municipal fez o acordo com o Sindicato em relação aos atestados, à data-base e o acompanhamento da reestruturação. Porém, com relação aos dias parados, Gonçalves informa que o desconto “é fato”. “O desconto vai acontecer, porém, ainda haverá uma negociação da reposição dos dias parados mais para frente, depois que a greve terminar”, completa.


Fonte:


Notícias relevantes: