Indaiatuba

Moradores no Recreio Campestre se reúnem para listar reivindicações

Responsável por um comum ponto de tráfico no Bairro Santa Cruz, foi preso em flagrante esta semana. Desta vez, o servente Edson Francisco Marinho, 24 anos, conhecido como “Negão”, foi autuado ao tentar sair de sua residência para vender a droga. No total, foram levados pela Polícia Militar 160 papelotes entre maconha, cocaína e crack. Por volta das 17h45 de segunda-feira, dia 24, policiais da Força Tática da 4ª Companhia receberam uma denúncia anônima de que na Rua Sebastião Pires de Camargo, 79, no Bairro Santa Cruz, havia um homem conhecido por Negão, responsável por entorpecentes comercializados em conhecido ponto de tráfico no bairro. A casa usada, que fica Rua Saulo da Costa, já foi local de inúmeros flagrantes de tráfico e recebe grande movimento. Para despistar a polícia, a droga era levada à residência de Negão, local onde os policiais fizeram o cerco. No momento em que acusado percebeu a chegada dos PMs tentou fugir subindo no muro da casa e depois no telhado, mas acabou sendo detido. Ao ser identificado formalmente, com o traficante nada foi encontrado e ele negou que em sua residência havia drogas, não autorizando a entrada dos policiais militares, que respeitaram o “pedido”. Porém procedida rigorosa busca no quintal da residência, junto a uma planta foi achada uma bolsa do tipo pochete contendo 53 papelotes de maconha, 92 de crack e 15 de cocaína. Somente após o encontro dos 160 papelotes de entorpecentes foi que Edson Francisco Marinho confessou que as drogas lhe pertenciam, mas sem informar de quem havia comprado, salientando que apenas fazia o tráfico “para pagar as contas da casa”. Diante da sua confissão espontânea, ele recebeu voz de prisão e foi levado ao Plantão da Delegacia Central para a lavratura do flagrante, que somente ocorreu depois da chegada dos laudos de constatação preliminar, junto ao Instituto de Criminalística de Campinas.


Fonte:


Notícias relevantes: