Indaiatuba

Dropes - Dia 17 de Novembro

Curiosamente, as duas franquias que mudaram o modo de assistir animação encerram-se no mesmo ano. Toy Story, que inaugurou a era da computação, e Shrek, que estabeleceu a DreamWorks como principal concorrente da Pixar, levando, inclusive, o primeiro Oscar de animação, em 2002. Isso em teoria, porque em Hollywood, o dinheiro fala mais alto que a coerência, se bem que fica difícil imaginar uma continuação ao comovente desfecho criado para a história dos brinquedos do ex-menino Andy. Mas há três anos, antes da crise econômica, Jeffrey Katzenberg, o chefão da DreamWorks Animation, falava de um quinto filme, que depois sumiu das conversas. Na publicidade, esta é anunciada como a última aventura no reino de Tão Tão Distante. Sentindo falta dos dias em que acreditava ser um “ogro de verdade”, Shrek é levado a assinar um pacto com o persuasivo negociante Rumpelstiltskin. O resultado é uma realidade alternativa deturpada do reino de Tão Tão Distante, onde ogros são caçados, Rumpelstiltskin é o rei e Shrek e Fiona nunca se conheceram. Agora, ele precisa desfazer o que criou se quiser salvar os amigos, restaurar seu mundo e reconquistar o amor verdadeiro. Confira a matéria completa na edição de sábdo, do Jornal Tribuna.


Fonte:


Notícias relevantes: