Indaiatuba

Chuva faz ponte da Paulo de Tarso desabar

A Tribuna encontrou Paulo Borges na quinta-feira, dia 29, pela manhã, enquanto entrevistava sua vizinha e sua irmã. Uma cliente de um pequeno mercado nas proximidades avisou que ele estava no local e não se sentia muito bem. A reportagem acompanhou a irmã até o estabelecimento e viu um Paulo Borges magro, debilitado física e mentalmente, pouco lúcido e reclamando de dores abdominais. Ele foi colocado no carro da reportagem e levado ao pronto-socorro do Hospital Augusto de Oliveira Camargo (Haoc). No caminho, nas poucas palavras que conseguia pronunciar, Paulo Borges balbuciava que “não tinha mais nada dentro dele” e que havia parado de ingerir bebida alcoólica. De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, Paulo Borges foi liberado por volta das 12 horas e recebeu medicação para a dor estomacal que sentia. Segundo o comerciante e também vizinho Cacildo Moretti, Paulão é uma figura muito querida por todos. “Ele sempre teve o carinho de todos, trata todos de uma forma muito gentil e é realmente penoso ver como está a situação dele atualmente”, conta. “Ontem (quarta-feira, dia 28) ele estava à noite, aqui do lado do mercadinho completamente sem roupa, também reclamando de dores”, conclui. Segundo a Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura, a Secretaria Municipal da Família e do Bem- Estar Social enviará uma assistente social para levantar os problemas existentes na família de Paulo Borges na tentativa de auxiliá-los no que for possível. Assim, o boato sobre a morte cai e a lenda indaiatubana, Paulo Borges, se mantém viva, em pessoa e na memória dos indaiatubanos.


Fonte:


Notícias relevantes: