Obra no Cidade Nova gera reclamação

Indaiatuba

Obra no Cidade Nova gera reclamação

Fortunato José Deltreggia, um dos pioneiros do comércio de Indaiatuba, faleceu no último dia 23, aos 85 anos. Fundador da loja Imperatriz, no Centro, ele estava com a saúde debilitada havia um tempo, segundo familiares. Nato da Imperatriz, como era mais conhecido, nasceu em 7 de janeiro de 1925, em Saltinho, no município de Elias Fausto. Aos 15 anos começou a trabalhar na fábrica de guarda-chuvas da família Mazzoni, que anos depois pegou fogo. Pouco tempo depois, trouxe a mãe, Virgínia Farinello, para morar em Indaiatuba. Em 1942 abriu um bar e em seguida se associou ao tio, Antonio Farinello no Bar Dom Pedro II, em frente à praça que abrigava o antigo Grupo Escolar Randolfo Moreira Fernandes. A mãe o ajudava com a fabricação de sorvetes, feitos à mão e sem receita. Os mais famosos eram os de esquimó e coco queimado. De acordo com sua filha, Regina, antigamente, as famílias indaiatubanas saíam do Cine Rex e iam para o “bar do Nato”, como era conhecido, para lanchar e comer as famosas “bistecas do Nato”. Aquele também era o ponto de encontro das pessoas que frequentavam o Primavera, clube do qual Nato Deltreggia era fiel torcedor. “Aos domingos, eram servidos caipirinha e croquete”, conta. Em 1950, se casou com Dirce Quitzau Deltreggia, com quem teve dois filhos, Paulo Celso Deltreggia e Regina Deltreggia Bordenalli. Em 1956 abriu a loja Imperatriz Comercial Ltda, na esquina das ruas Padre Bento Pacheco e 15 de Novembro. Na empreitada, teve a ajuda da esposa Dirce e da sobrinha Nadir Farinello Mazzoni, ainda em sociedade com seu tio. Sua cunhada Zilda Quitzau Teller também foi para a loja e o ajudou até se aposentar. Quando o tio Antonio Farinello faleceu, entraram na sociedade da Imperatriz os primos Domacyr Farinello, conhecido como Bogê, e Athos Mazzoni, o Sinim. Nato Deltreggia atuou como comerciante por mais de 50 anos, deixando sua atividade em 1994, aos 69 anos. O negócio continuou com um dos seus sócios. Nato também foi um dos fundadores do Clube 9 de Julho. Seus três amores eram a loja Imperatriz, sua família e o Palmeiras.


Fonte:


Notícias relevantes: