Indaiatuba

Aposentado ganha ação contra cobrança de taxa

O valor divulgado pela administração municipal não é o mesmo que moradores do bairro relatam. Segundo a aposentada Carmem Molina Picinato, moradora na Rua Uichi Miyake, o PCM para seu lote, que tem 1 mil metros quadrados, ficou mais caro. “Não aderi porque cobraram R$ 16 mil. Não tenho todo este dinheiro, é muito caro”, conta. A aposentada Marlene Arjona Martins que mora na mesma rua, não soube informar o valor total do PCM cobrado para seu lote, mas alertou para os juros do carnê. “Não sei qual o valor exatamente porque não estou mais com o papel aqui, mas lembro que os juros cobrados eram de 3% ao mês”, diz.


Fonte:


Notícias relevantes: