Indaiatuba

Assembleia de servidores tem baixa adesão

Embora a receita de um dos candidatos seja 400% maior que a de dois outros concorrentes, os valores apresentados pelos indaiatubanos que disputam a eleição para deputado estadual são menos exorbitantes. Com base apenas nos valores declarados, José Aristéia Pereira (PT), que afirma possuir R$ 5.375, deve fazer uma campanha muito próxima a do candidato do PPS, Túlio José Tomass do Couto, que prestou contas de R$ 5.626. Eduardo Tonin, do PMDB, apresentou à Justiça Eleitoral um total de R$ 19.120, que pode ser utilizado na eleição. Único candidato que busca a reeleição, Rogério Nogueira Lopes Cruz (PDT) possui R$ 28.852,50 para utilizar na campanha. Filiado ao Partido Verde, de São Paulo, o indaiatubano Hamilton Lombardi Soares apresentou uma prestação de contas onde não consta qualquer valor. Contrariando o artigo 28 da Lei Eleitoral 9.504/97, que obriga os candidatos a apresentarem, nos dias 6 de agosto (primeira parcial) e 6 de setembro (segunda parcial), as candidatas Maria José dos Santos Chaves (PSB) e Maria Rosana Ferrari Nassar (PSDB) não apresentaram suas prestações de contas à Justiça Eleitoral, que divulga os dados de todos os candidatos no site do Tribunal Superior Eleitoral (www.tse.gov.br).


Fonte:


Notícias relevantes: