Indaiatuba

Educadores rejeitam nova carga horária

O jovem Luan Lucas Douto, de 17 anos, também conhecido como “Canela”, morto durante tentativa de assalto contra uma residência no Jardim Morada do Sol no último dia 11, tinha participação em outros crimes. Segundo consta nos arquivos da Polícia Civil, ele participou do roubo contra um autoposto no dia 30 de agosto, juntamente com o frentista Diego Queiroz de Almeida, de 25 anos. Canela já havia sido detido outras três vezes pela Polícia Militar, mas acabava sendo libertado por falta de provas. A penúltima ação aconteceu no dia 30 de agosto, quando em companhia do frentista Diego Queiroz de Almeida, de 25 anos, roubou um posto no Bairro Santa Cruz. Os dois fugiram com uma moto levando R$ 14.560 em dinheiro, depois de renderem a funcionária e obrigá-la a abrir o cofre do estabelecimento. Todo o dinheiro levado pela dupla, que se disfarçou com uniformes de frentistas, foi recuperado pela Polícia Militar, bem como apreendida a arma usada no assalto, uma pistola calibre 45, de uso restrito, e sete munições intactas. A prisão de Diego Queiroz de Almeida, 25 anos só foi possível porque a funcionária do autoposto o reconheceu como funcionário. Em busca e apreensão em sua residência foi recuperada a quantia. No flagrante de roubo à mão armada, o frentista preso acusou o adolescente Luan Lucas Douto da Silva, 17 anos, como participante. Nas buscas efetuadas pela Polícia Militar, ele não foi encontrado.


Fonte:


Notícias relevantes: