Indaiatuba

Saúde amplia idade de doadores de sangue

A greve dos bancários, iniciada na última quarta-feira, dia 29, atingiu quatro agências indaiatubanas, segundo balanço de quinta-feira, dia 30, do Sindicato dos Bancários de Campinas e Região. Na cidade, três agências do Banco do Brasil e uma da Caixa estão com cerca de 100 bancários em greve. Em toda a região abrangida pela regional de Campinas, composta por 37 cidades, 131 agências já paralisaram suas atividades, envolvendo 3.387 bancários. Além de Indaiatuba, a greve alcançou as cidades de Campinas, Americana, Amparo, Cabreúva, Cosmópolis, Elias Fausto, Espírito Santo do Pinhal, Hortolândia, Itatiba, Jaguariúna, Mogi Guaçu, Monte-Mor, Nova Odessa, Paulínia, Serra Negra, Socorro, Sumaré, Valinhos e Vinhedo. Os bancários reivindicam, entre outros itens, reajuste de 11% (reposição da inflação e aumento real), Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de três salários mais valor fixo de R$ 4 mil, e piso salarial igual ao salário mínimo calculado pelo Dieese (R$ 2.157, 88). Além disso, o sindicato pede salários específicos para cada cargo nas agências. Para a classe, os valores devem ser: R$ 1.510,52 para portaria; R$ 2.157,88 para escritório; R$ 2.913,14 para caixas; R$ 3.641,42 para comissionados; e R$ 4.855,23 para gerentes. A pauta nacional de reivindicações apresentada pelos bancários à Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) é composta por seis temas base: saúde, segurança, condições de trabalho, emprego, previdência e remuneração.


Fonte:


Notícias relevantes: