Indaiatuba

Semáforo da Jacob Lyra gera prejuízo a comércio

Motivada pelas reclamações feitas pelos usuários do pronto-socorro do Hospital Augusto de Oliveira Camargo (Haoc), onde a população esperava, em média, cinco horas para ser atendida e pela constante ausência de médicos pediatras, a Prefeitura assumiu, há três semanas, o controle do PS. Para tentar melhorar as condições de atendimento, seis funcionários da Secretaria foram deslocados para trabalhar no pronto-socorro. Com essa medida a administração municipal, por intermédio da Secretaria Municipal da Saúde, passa a fazer a co-gestão e o gerenciamento do pronto-socorro em conjunto com a Fundação Leonor de Barros Camargo, mantenedora do hospital. Confira a matéria completa na edição impressa de amanhã, do Jornal Tribuna.


Fonte:


Notícias relevantes: