Indaiatuba

Parada Gay espera reunir 20 mil pessoas

O chefe de seção Geraldo Alves da Silva, 46 anos, morador no Jardim Paulista II, foi preso na noite de segunda-feira, dia 11, acusado de dirigir embriagado, atropelar um jovem de motocicleta e fugir do local sem prestar socorro. Ele ainda era procurado da Justiça. A vítima fraturou um tornozelo e terá que passar por uma cirurgia. O atropelamento aconteceu por volta das 20 horas de segunda-feira na Rua Iguatemi, no Jardim Paulista II. A Polícia Militar foi acionada para uma ocorrência de atropelamento e quando chegou ao local a vítima, o cobrador autônomo Francisco da Silva, 23 anos, residente no Jardim Morada do Sol, estava sendo socorrido pelo Corpo de Bombeiros, com vida. O autor do acidente havia fugido do local. De acordo com testemunhas, Francisco estava saindo com sua motocicleta quando o motorista de uma Brasilia surgiu na contramão de direção. O carro chocou-se contra a moto e o cobrador, que caiu no chão. Em seguida, o motorista da Brasília engatou marcha ré, passou por cima da moto e fugiu, sem prestar socorro. Populares foram atrás do indivíduo, que acabou sendo detido na Rua Jaçanã, também no Jardim Paulista II. Quando a PM chegou ao local, encontrou o chefe de seção Geraldo Alves da Silva detido por duas pessoas, não identificadas. No Plantão Policial, o motorista da Brasília passou pelo teste de bafômetro, que resultou m 0,75 mg de álcool por litros de sangue. Diante da quantidade, foi dada voz de prisão a Geraldo, mesmo porque após uma pesquisa na Prodesp a Polícia descobriu que ele era procurado da Justiça por homicídio.


Fonte:


Notícias relevantes: