Indaiatuba

Exoneração de servidora pode incitar nova greve

A parábola do fariseu e o publicano oferece para nós uma imagem da justiça do reino sinalizada na justiça dos homens. O fariseu impôs a sua própria justiça, dizendo: “Não sou como os outros homens e nem como este cobrador de impostos...”. Diz um ditado popular que elogio em boca própria é vitupério. O fariseu se auto elogiou, julgou-se superior ao publicano, e condenou todos os outros homens: ladrões, desonestos e adúlteros. Diz a parábola de Jesus, que o publicano, reconhecendo-se pecador necessitado de misericórdia, voltou justificado, e não o fariseu. Como será que Deus está nos vendo agora? Como estamos nas relações com os nossos irmãos que não pensam como nós?


Fonte:


Notícias relevantes: