PM local é convocado pela Força Nacional

Indaiatuba

PM local é convocado pela Força Nacional

A negociação entre os cinco médicos intensivistas que ameaçam deixar a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Augusto de Oliveira Camargo (Haoc) e a direção do hospital não avançou durante a semana. Os médicos relatam que a direção do hospital não apresentou nenhuma proposta com base em suas reivindicações. O Haoc alega que reajustes só podem ser dados através da dotação orçamentária do Município. O médico intensivista Sérgio Marcelino, que está à frente das negociações já que o coordenador da UTI, Armando Pereira dos Santos Filho, se afastou por problemas de saúde, afirma que, até a última quinta-feira, dia 4, nenhuma proposta tinha sido apresentada. “A direção do hospital ainda não se pronunciou até o momento, mas nós, médicos, esperamos que até o final da semana que vem, tenhamos alguma proposta em mãos para ser analisada e que este imbróglio possa se resolver”, revela. Confira a matéria completa na edição impressa de amanhã, do Jornal Tribuna.


Fonte:


Notícias relevantes: