Indaiatuba

Pagamento do IPVA com desconto começa nesta quarta-feira

O escrivão de polícia Cícero de Almeida, de 53 anos, morador da Vila Furlan, faleceu, na última terça-feira, dia 9, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Beneficência Portuguesa, durante uma cirurgia reparatória após complicações de outro procedimento para colocação de uma válvula mitral no coração, realizada anteriormente no Hospital Celso Pierro, da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Após seguir carreira de bancário por cerca de dez anos no extinto Banco BCN, Cícero passou em um concurso para escrivão da Polícia Civil em 1990. Trabalhou inicialmente em Campinas e em seguida foi designado para Indaiatuba. Em uma carreira de 20 anos como escrivão, teve a oportunidade de trabalhar com todos os delegados titulares e assessores que passaram pela Delegacia Central e 1° Distrito Policial do Jardim Morada do Sol, onde trabalhava ultimamente. Cícero era casado com a também funcionária da Polícia Civil Aparecida do Carmo Rezende Marinho e deixa três filhos: Thomas, Thamires e Thamara. O corpo foi trasladado de São Paulo na madrugada de quarta-feira, dia 10. O velório ocorreu no Cemitério Jardim Memorial, com a presença de amigos, policiais civis e dos últimos delegados com quem Cícero havia trabalhado.


Fonte:


Notícias relevantes: