Indaiatuba

Obra deixa moradores ‘ilhados’ no bairro

Uma viatura da PM preservou a residência até a chegada da perícia do Instituto de Criminalística (IC) de Campinas, que fez os levantamentos de praxe. Devido à posição em que o projétil penetrou na coxa esquerda e saiu próximo do joelho, o disparo provavelmente foi feito de cima para baixo, não descartando-se um disparo acidental. A Polícia Militar não encontrou nenhuma arma na residência. Um pano sujo de sangue, usado para estancar o sangue do garoto, foi deixado na garagem da residência. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil, que aguarda o depoimento da testemunha “Pilão”, que segundo a mãe do garoto, se prontificou a contribuir com esclarecimentos. Porém, até o encerramento do Boletim de Ocorrência, a testemunha não havia comparecido à Delegacia Central.


Fonte:


Notícias relevantes: