Indaiatuba

Escola estadual em Itaici receberá verba para reforma

O projeto de lei que visa proibir o uso de aparelho celular dentro das agências bancárias e instituições financeiras de Indaiatuba para tentar diminuir os casos de assalto teve a sua votação adiada por mais dez dias. Durante a sessão de Câmara realizada na segunda-feira, dia 22, a aprovação do projeto criado pelo vereador Luiz Alberto Pereira, o Cebolinha (PDT), recebeu pedido de adiamento da segunda votação. Com isso, a proposta do parlamentar só volta à pauta da Casa no dia 6 de dezembro. O pedido foi feito pelo líder da oposição, o vereador Carlos Alberto Rezende Lopes, o Linho (PT), que acredita existir a necessidade de uma adequação do projeto. Devido à existência de uma lei do vereador Osmar Fereira Bastos (PDT), que obriga as agências bancárias a instalarem uma película protetora nos vidros, o parlamentar entende ser melhor unificar as ideias. “O projeto de lei nem é meu, mas estou me manifestando, pois penso que a segurança bancária é muito frágil e demonstra a falta de vontade dos donos de bancos. O projeto pode ser aprovado, mas precisa de um avanço. Como, até onde me consta, o Executivo não se manifestou sobre a lei que exige a colocação de película nos vidros das agências bancárias, entendo que nós podemos pensar melhor sobre este outro projeto”, avalia. No entendimento do vereador, o projeto poderia exigir a criação de áreas restritas para garantir que os clientes possam usar o celular dentro dos bancos. Linho ainda ressalta que, mesmo que o projeto acabe interferindo no direito da pessoa em usar o aparelho, os parlamentares são muito cobrados quando o assunto é segurança. Autor do projeto, Cebolinha não se opôs ao pedido de vista, dizendo que não tem a intenção de que sua proposta seja aprovada rapidamente. Segundo o próprio parlamentar, em pesquisa telefônica feita com 32 moradores em Indaiatuba, apenas dois se colocaram contra a ideia por entenderem que ela interfere no direito de cada um poder usar o celular.


Fonte:


Notícias relevantes: