Indaiatuba

Moradores pedem melhorias em estrada do bairro Mirim

De acordo com o presidente da Associação Nacional de Empresas de Vistorias e Inspeções Veiculares (Ampev), Zanoni Marques Botelho, está sendo avaliada juridicamente a legalidade do comunicado. A entidade também está fazendo consultas no Departamento Nacional do Trânsito (Denatran) para verificar se a comunicação será mantida. “Fomos pegos de surpresa com esse comunicado do Detran, e estamos buscando nos posicionar diante dessa decisão que realmente foi arbitrária”, comenta. Atualmente, existem 1.500 empresas de vistorias e inspeções veiculares em todo o Estado. “Estimamos que em torno de 9 mil pessoas envolvidas nessas empresas estarão sem emprego caso a decisão seja validada. Nessa situação não podemos ficar”, completa. O presidente da Ampev ainda reforça que a criação de empresas de vistorias veio sanar problemas nas Ciretrans, que muitas vezes não tinham “material humano” nem espaço físico para oferecer o serviço à população. “O Detran tem que atestar a norma superior do Denatran, que é o órgão maior que regulamenta. Não pode simplesmente baixar um comunicado”, completa.


Fonte:


Notícias relevantes: