Indaiatuba

Deferidas quatro candidaturas a prefeito

A Região Metropolitana de Campinas (RMC) ocupa o 17º lugar no ranking nacional de maior densidade de telefonia celular móvel por código de área, de acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A cada cem habitantes, há 113 celulares dentro do código de área 19. O número ultrapassa o Estado do Rio de Janeiro, com 112 celulares para cada cem habitantes. Os números da região ainda mostram-se acima da média de toda a região Sudeste, que soma 111,82 celulares para cada 100 habitantes. A região de Campinas é a terceira em todo o Estado, só perde para São José dos Campos com 126,25 e para a líder, a região da capital paulista, que tem 129,18 celulares para cada 100 pessoas. Os dados da Anatel confirmam o aumento do consumo de telefonia móvel, que tem crescimento gradativo há três anos. Para a lojista do setor, Giseli Amâncio Augusto, a crescente procura é caracterizada pelo fácil acesso aos aparelhos, que estão cada vez mais baratos por conta do avanço da tecnologia, e as facilidades para aderir aos planos. “Hoje os aparelhos são muito mais baratos, chegam a sair de graça, e o cliente tem várias facilidades na compra e plano adquiridos”, explica. Outra mudança recente e que caracteriza a tendência de mercado é que a classe C passou a ter poder de compra desses produtos. Dados de 2010 da Inteligência em Telecomunicações (Telecon), confirmam que cerca de 66% da população da classe C possui celular, destes, 82% usam os aparelhos. “Muitos profissionais liberais passaram a necessitar dos aparelhos para instrumento de trabalho, o que fez mudar muito o perfil de público que atualmente entra nas lojas do ramo”, reforça Giseli.


Fonte:


Notícias relevantes: