Indaiatuba

Natura abre edital para projetos em ciência, tecnologia e inovação

Comparado com os números elencados em dezembro de 2009, o mês passado apresenta um cenário melhor. Em 2009 a queda foi de 4,99%. O resultado da região de Indaiatuba foi mais negativo que o registrado nas regionais de Campinas, que teve corte de 750 vagas, e Sorocaba, com redução de 250 trabalhadores. Desde 2005, segundo os dados da Ciesp, a região de Indaiatuba vem apresentando constantes quedas na oferta de emprego. (Confira quadro abaixo). O pior resultado foi em 2008, quando a região registrou variação negativa de 7,05%. Em todo o Estado, das 36 diretorias regionais do Ciesp pesquisadas, 35 apresentaram desempenho negativo no mês de dezembro. Apenas a região de Limeira apresentou comportamento positivo, com 0,27% de variação no nível de emprego. A região com menor perda foi a de São Bernardo do Campo, com variação negativa de 0,02%. Logo em seguida, Guarulhos foi a região que menos perdeu postos de trabalho, com 0,08% de redução. Indaiatuba ficou na 26ª colocação no ranking do Estado. As três piores regiões do ranking são Araçatuba, que registrou um recuo de 8,52% nas vagas de empregos; Sertãozinho, que teve queda de 10,70% no nível de emprego na indústria e por último, a região de Jaú, que somou 12,58% de queda no nível de emprego medido pelo Ciesp. Para o secretário municipal de Desenvolvimento, Edmundo José Duarte, os números são importantes, mas não representam a realidade da cidade. “Estes números mostram a situação de uma região e Indaiatuba, por exemplo, que não é representativa no ramo de produtos alimentícios, acaba sofrendo com a queda em outras cidades, como Itu, onde o ramo é forte”, revela.


Fonte:


Notícias relevantes: