Indaiatuba

Dono do BVA foi sócio de Ronan, proprietário da Viação Indaiatubana

O caso foi noticiado pela Tribuna em novembro de 2009. Uma denúncia anônima feita para a Aprai mobilizou a entidade, a Vigilância Sanitária de Indaiatuba, o Centro de Zoonoses da Prefeitura e uma viatura da Guarda Municipal até a Passagem das Cerejeiras, no condomínio Moradas de Itaici. De acordo com a denúncia, um cão da raça rottweiler vivia em condições precárias em uma das casas da rua, em um local pequeno, sem higiene, sem comida e água. Na época, a reportagem acompanhou as equipes até o local e constatou o estado em que o animal vivia. A cadela Mila, na época com 6 anos de idade, vivia em um pequeno espaço, cercada de suas próprias fezes – o que gerava a presença de diversas moscas –, sem comida e sem água. A Vigilância Sanitária atestou que o lugar não estava adequado para a manutenção de um animal daquele porte e ainda revelou que o proprietário era reincidente no caso. A Aprai então solicitou ao Centro de Zoonoses o recolhimento de Mila, que está até hoje recebendo os cuidados no local. Uma semana depois, a associação protocolou no Ministério Público (MP) local, uma representação contra o proprietário da cadela requerendo a guarda do animal.


Fonte:


Notícias relevantes: