Indaiatuba

Especialista aceita avaliar bebê

Uma análise feita sobre os números obtidos por um estudo denominado Mapa da Violência 2011, realizado pelo Instituto Sangari em parceria com o Ministério da Justiça, divulgado na última semana de fevereiro, revela que Indaiatuba é a 30ª cidade do Brasil com a maior taxa de mortalidade causada por acidentes de trânsito envolvendo jovens entre 15 e 24 anos. Conforme os números apresentados em uma tabela que compõe a pesquisa, em 2008 existiam 30,7 mil pessoas no Município que se encaixavam na faixa etária da pesquisa. Desse total, 19 foram vítimas de acidentes fatais. Como a média de Indaiatuba para a execução do estudo foi dos números obtidos em um ano, o crescimento de óbitos fez com que a taxa local ficasse em 61,8 pontos, resultado que deixa a cidade na 30ª colocação. Sem especificar como foi executado o cálculo para se chegar ao número de pontos obtidos, o autor do trabalho, professor Júlio Jacobo Waiselfisz, revela apenas que, como em cidades com menos de 10 mil habitantes um grave acidente de trânsito pode ter uma representatividade “muito grande”, que não mostra a realidade local, a pesquisa optou por começar os estudos apenas em cidades com mais de 10 mil moradores. Novamente sem mostrar os índices internacionais, o estudo destaca que é grande o número de municípios que ultrapassa, largamente, as maiores taxas internacionais, atingindo níveis sem comparação. O professor entende que isso não significa que a cidade ou sua população sejam direta ou indiretamente responsáveis pela situação. Ele exemplifica dizendo que uma cidade que fica às margens de uma rodovia perigosa acaba ficando com o saldo dos inúmeros acidentes que ali ocorrem, elevando as taxas de mortalidade no trânsito.


Fonte:


Notícias relevantes: