Indaiatuba

Prazo de intervenção do BVA acaba quinta-feira

A Saúde orienta que os moradores que possuírem dúvidas se já tomaram ou não a vacina, procurem a unidade de saúde mais próxima para avaliação do cartão de vacinação. Caso não tenham cartão, na dúvida, receberão a vacina. Os profissionais de saúde também serão imunizados. A vacina contra o sarampo é chamada tríplice viral e também protege contra a rubéola e a caxumba. O sarampo é uma doença infectocontagiosa causada por um vírus chamado Morbillivirus. A enfermidade é uma das principais responsáveis pela mortalidade infantil em países do terceiro mundo. De acordo com dados do Ministério da Saúde, a mortalidade, no Brasil, graças às sucessivas campanhas de vacinação e programas de vigilância epidemiológica, não chega a 0,5%. Altamente contagioso, o sarampo é propagado por meio das secreções mucosas (como a saliva) de indivíduos doentes para outros não imunizados. O período de incubação dura entre oito e 13 dias. Depois começam a aparecer os principais sintomas, com o surgimento de pequenas erupções na pele (exantemas) de cor avermelhada, febre alta, dor de cabeça, mal-estar e inflamação das vias respiratórias, com presença de catarro. A transmissão é diretamente de pessoa a pessoa, por meio das secreções do nariz e da boca expelidas pelo doente ao tossir, respirar, falar ou respirar. A doença torna-se mais grave quando atinge mães em período de amamentação, crianças desnutridas e adultos. Não existe tratamento específico para o sarampo, apenas para os sintomas. A vacina é o meio mais eficaz de prevenção contra o sarampo.


Fonte:


Notícias relevantes: