Mudança no Plano Diretor liberará casas

Indaiatuba

Mudança no Plano Diretor liberará casas

Os atrasos estão comprometendo até mesmo a economia da cidade. Materiais de importação, que possuem prazo limite para entrega ou retirada, estão presos no CDD. O empresário André Francisco Moreno, de 34 anos, se preocupa com o caso. “Tenho até dia 7 para retirar um material de importação para minha empresa, que era para ter chegado no início do mês. Se eu não retirar até esta data, ele volta para o remetente”, justifica. “Mas a gente nunca sabe se os materiais estão separados para a retirada, você vem até aqui, fica na fila e nem sabe se vai conseguir retirá-lo”, completa. O atraso na entrega das correspondências em diversos bairros de Indaiatuba começou a se agravar após a demissão de 20 funcionários temporários da unidade indaiatubana dos Correios e pela ausência por dois anos de concurso público para o preenchimento de novas vagas. As demissões ocorreram ainda em 2010, quando a agência regional dos Correios de Campinas encerrou contrato com uma empresa terceirizada que estava com dificuldade para pagar os salários destes 20 empregados. Na última terça-feira, dia 22, o Ministério Público Federal abriu inquérito para investigar os atrasos na entrega de correspondências, que acometem a maior parte do Estado. Os Correios informam, em nota oficial, que as entregas estão sendo feitas de forma sistematizada em Indaiatuba e que, devido à ausência de concurso público para o acréscimo de efetivo, houve um aumento pontual na carga a ser distribuída. Para normalizar a situação, a empresa informou que está tomando ações como aumento de horas extras para os trabalhadores e trabalhos aos finais de semana, além da contratação de funcionários temporários.


Fonte:


Notícias relevantes: