Indaiatuba

Abertas inscrições para 1º curso de graduação federal em Campinas

Gentílicos Lembra dessa aula? Fazia parte tanto do português como da geografia no ensino médio. Gentílicos são os adjetivos pátrios relativos à cidade ou Estado onde a pessoa nasceu. Um erro grave cometido por alguns jornalistas e âncoras quando da tragédia das enchentes deste ano que destruiu cidades na região serrana do Rio, foi dizer que os cariocas estavam desesperados. Sim, os cariocas estavam, mas certamente todos os fluminenses também. Carioca é o gentílico de quem nasce na capital do Rio de Janeiro. No Estado, são fluminenses. Em São Paulo, capital, são paulistanos. Os nascidos no Estado, mas não em Sampa, são paulistas. Veja que interessante: o gentílico do Brasil é brasileiro. É o único país que tem o sufixo “eiro” (que é mais usado como indicativo de uma atividade – padeiro, porteiro, carteiro, etc.) Muitos artistas que se apresentam em Indaiatuba agradecem aos “indaiatubenses”. Mas o gentílico daqui é indaiatubano. Há três grandes formas de sufixos gentílicos – ense, ano, eiro– e alguns outros fora disso. Veja a seguir alguns gentílicos (muitos, verdadeiras pegadinhas). Salvador soteropolitano Bahia baiano Florianópolis florianopolitano Santa Catarina catarinense Recife recifence Pernambuco pernambucano São Luís ludovicense Maranhão maranhense Duas Barras/SP bibarrense Angra dos Reis/RJ angrense Santos Dumont/MG sandumonense Bom Jesus dos Perdões/SP perdoense Atibaia/SP atibaiano Três Corações/MG tricordiano Taubaté/SP taubateano Campinas/SP Campineiro (embora haja uma Academia de Letras Campinense)


Fonte:


Notícias relevantes: