Indaiatuba

UPA aguarda autoridades para cerimônia de inauguração

A presença de representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviário de Campinas e Região na frente da garagem da Viação Guaianazes na manhã de terça-feira, dia 3, fez com que os usuários do serviço passassem a suspeitar de uma greve dos motoristas e cobradores. De acordo com o relato do presidente do sindicato, Matuzalém de Lima, o movimento de duas horas foi promovido por um grupo de motoristas que dirigem os micro-ônibus que estão descontentes com o salário. O objetivo dos funcionários é que a remuneração seja igual a dos motoristas que dirigem os ônibus convencionais. “Eles querem que o salário seja padronizado. O problema é que em toda a região existe essa diferença salarial entre os motoristas. É impossível se igualar, mas nós estamos conversando com a empresa”, revela. Atualmente o salário dos motoristas de micro-ônibus é de R$ 1.025, dos ônibus considerados como leves é de R$ 1.151 e do transporte convencional R$ 1.284. O diretor da Guaianazes, Danilo Pinto, confirmou que a parada foi motivada por essa reivindicação dos motoristas e que cada motorista tem o seu piso salarial. Para fazer com que esses motoristas passem a receber o novo piso, ele revela que teria de fazer uma promoção, mas como atualmente o quadro está completo e isso não pode acontecer.


Fonte:


Notícias relevantes: