Indaiatuba

Sindicatos assumem 4ª Parada Gay

Um menor período de trabalho na divulgação das vendas foi um dos motivos da baixa procura de acordo com o gerente de uma loja de calçados, Marco Antonio Guissoni. “A venda mesmo acontece na última semana, mas este ano tivemos pouco tempo para trabalhar em cima do Dia das Mães”, acredita. Apesar do aumento das taxas de cartão e cheque especial que acabam incidindo sobre a venda final, o consumo não deixa de ser valorizado nesta data. Um movimento maior também estava sendo esperado por ele, entre ontem e hoje. “Dia das Mães é sempre uma data importante para se presentear. Acredito que pelo menos, vamos empatar as vendas com as do ano passado”, espera. Além da inflação, outros lojistas de Indaiatuba também atribuíram a baixa procura de consumi-dores à abertura do novo shopping na cidade. Para eles, a variedade de lojas em um só lugar, deve ser a preferência de compra dos consumidores. A sombra que paira sobre o comércio local, parece não interferir nas vendas de Dia das Mães das floriculturas da cidade. Exceção quando o assunto é Dia das Mães, lojistas do setor esperam um aumento de até 25% nas vendas. De acordo com a florista Vera Alice Nami Sigrist, o movimento foi satisfatório durante toda a semana. Arranjos de orquídeas ou rosas estão entre os mais procurados.


Fonte:


Notícias relevantes: