Indaiatuba

Emprego industrial cai na regional de Indaiatuba

Não foi dessa vez que o Rêmulo Zoppi levantou o “caneco” da Copa Metropolitana de Futebol. Precisando de pelo menos uma vitória por um gol de diferença para levar a decisão para os pênaltis, o time foi a Campinas no último domingo, dia 29, e até saiu à frente no placar. Mas permitiu a reação do Acadêmicos, que virou a partida em 2 a 1 e garantiu o título da competição. Douglas abriu o placar para o Rêmulo Zoppi. Ainda na primeira etapa, após cruzamento na área, Nikson deixou tudo igual. No segundo tempo, já nos acréscimos, a zaga do Rêmulo Zoppi marcou bobeira e Danilinho fez o gol da virada e do título do Acadêmicos. O time indaiatubano já havia perdido a primeira partida da final em Indaiatuba por 1 a 0. Em entrevista à Tribuna, o técnico Edvaldo Dias aprovou a postura do time em campo. “Novamente jogamos de igual para igual. Mas na segunda etapa, como estava 1 a 1, não existia mais tática e posicionamento certo, tivemos que ir para cima e acabamos sofrendo a virada nos acréscimos”, conta. O que desagradou Dias foi a arbitragem da partida final. “Colocaram um árbitro que não tinha condições de comandar uma final. Ele (o árbitro) não interferiu no resultado, mas atrapalhou muito na partida, sinalizando e deixando de marcar lances que revoltaram os jogadores em campo”, critica. Em três anos disputando o Metropolitano, esta foi a primeira vez que o time chegou bem próximo de conquistar o título do campeonato. “Foi uma boa campanha, justamente porque conseguimos chegar na final. Este campeonato é semelhante à Copa Libertadores, tem que saber jogar”, compara Dias. “O ano passado chegamos às semifinais, este ano ‘brigamos’ pelo título. Isso mostra que estamos no caminho certo para a conquista”. O Rêmulo Zoppi foca agora a disputa do Campeonato Amador da Associação Indaiatubana de Futebol Amador (Aifa), que está programado para iniciar no dia 19 de junho.


Fonte:


Notícias relevantes: