Indaiatuba

Alunos do Sesi participam de competição de robótica

Uma semana após anunciar que os processos disciplinares estavam sendo analisados, o Executivo de Indaiatuba começou a aplicar as punições aos guardas municipais que participaram da greve dos servidores em 2010. Até o final da tarde de quinta-feira, dia 9, quatro GMs foram informados sobres suas punições. Dois guardas receberam uma punição de dois dias, um foi punido com um dia e outro apenas foi advertido. Logo que são informados de suas punições, os guardas são convocados a assinar uma cópia da portaria nº 295/2011 que explica os motivos da pena. No documento assinado pelo secretário de Defesa e Cidadania, Alexandre Cícero Guedes Pinto, cada guarda recebe a informação do número de faltas que cometeu e quantos dias de punição essas ausências correspondem. A reportagem da Tribuna teve acesso a esse documento que também relata o pedido do diretor da Guarda Municipal, Adevaldo Rodrigues dos Santos, para a redução da pena para um quarto do tempo e que a punição terá de ser cumprida em período que não atinja o interesse público. O documento também relata o pedido do prefeito Reinaldo Nogueira (PDT) para diminuir a pena já reduzida em um quarto pela metade, fazendo assim com que a punição seja a mínima possível. Após essas informações a portaria informa quantos dias de punição o guarda terá de cumprir.


Fonte:


Notícias relevantes: