Indaiatuba

Cobra da espécie Jiboia, de cerca de 3 metros, é solta em mata

Uma história inusitada marcou à noite de sexta-feira, dia 16, em Indaiatuba. Após denúncia anônima, policiais militares prenderam em flagrante o aposentado Roque Leite, de 72 anos, morador no bairro Cidade Nova. Em sua residência, na Rua Regente Feijó, o acusado consertava e fabricava armas. A atividade do aposentado é considerada um crime inafiançável, de acordo com a Lei do Desarmamento (10.826/2003). Os policiais chegaram à residência depois da denúncia anônima chegada ao Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), por meio do Disque Denúncia. Ao chegar ao local, os PMs foram recebidos pelo próprio aposentado, que permitiu a entrada na residência. Em poucos minutos de vistoria na casa, os policiais localizaram dentro do guarda-roupa três armas, sendo duas de pressão e uma espingarda calibre 24, com a numeração 54.524. Fora da casa, já em outro cômodo, outras cinco armas foram encontradas, todas de fabricação caseira, entre espingardas e garruchas. Também foram localizadas no local centenas de munições de várias armas, além de farto material para recarga de munição, como pólvora, chumbo, espoletas, buchas, diversos pedaços em barras de ferro, madeiras e um facão de fabricação caseira. O aposentado contou aos policiais que há muito tempo trabalha com o conserto de armas e é conhecido no bairro como “armeiro”. Leite confirmou que as armas de fogo são de fabricação caseira, confeccionadas por ele, mas que foram produzidas para serem expostas na parede de sua residência. O acusado foi encaminhado ao plantão policial, onde a delegada titular da Delegacia da Defesa da Mulher (DDM), Luciana Maria de Andrade Botteri, manteve a voz de prisão em flagrante, configurando o crime contra o Estatuto do Desarmamento.


Fonte:


Notícias relevantes: