Indaiatuba

Descaso com bagagem é alvo de queixa

Os Centros de Distribuição Domiciliar (CDD) da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) em Indaiatuba estimam mais de 400 mil correspondências paradas, desde que iniciada a greve no setor, na última quarta-feira, dia 21. Dentre a média de 60 mil correspondências diárias recebidas em Indaiatuba, apenas as expressas e encomendas via Sedex têm prioridades nas entregas. Quem procurou por correspondências comuns nos centros de distribuição locais esta semana perdeu viagem. A falta de profissionais para fazer a triagem das cartas e uma espécie de efeito dominó que vem de outras centrais de distribuição, prejudicam o serviço. O Centro de Triagem de Cartas e Encomendas (CTC) de Campinas, localizado em Valinhos, já trabalha em escala reduzida pois tem recebido menos correspondências das capitais. Confira a matéria completa na edição impressa de amanhã, do Jornal Tribuna.


Fonte:


Notícias relevantes: