Indaiatuba

Programa recapeia mais ruas da região central

Dois jovens atores criados em Indaiatuba estão atualmente em cartaz no Teatro Anchieta do Sesc Consolação, em São Paulo. Geraldo Rodrigues e Osvaldo Antunes fazem parte do grande elenco da peça Depois daquela viagem, adaptação do livro homônimo de Valéria Polizzi feito pelo dramaturgo e jornalista Dib Carneiro Neto. A peça fala da experiência pessoal e verídica de Valéria Polizzi, que contraiu o vírus HIV em uma relação sexual desprotegida com o primeiro namorado. Apesar da dor e da desesperança que acompanhavam a notícia de ser soropositivo no início dos anos 90, Valéria resistiu a uma internação grave, aderiu ao tratamento com o coquetel de medicamentos e superou a fase hard da doença. Dib Carneiro Neto é ex-editor do Caderno 2 do Estado de S. Paulo e já assinou outras adaptações de livros para o teatro, como Crônica da casa assassinada, baseada no romance de Lúcio Cardoso; e Salmo 91, versão para o palco de Estação Carandiru, de Dráuzio Varella, pela qual recebeu o Prêmio Shell de melhor autor em 2008. Geraldo Rodrigues, 27 anos, viveu em Indaiatuba até os 17 anos, onde começou a fazer teatro em produções do Colégio COC e da Secretaria Municipal de Cultura. Estreou no cinema com Linha de Passe, que deu a Palma de Ouro de melhor atriz no Festival de Cannes para Sandra Corveloni e está no próximo filme de Ugo Giorgetti, Corda Bamba, que deve estrear em 2012, nos cinemas. Osvaldo Antunes também tem 27 anos e até os 21 viveu em Indaiatuba, onde sua família ainda mora. Além de estar no elenco de Depois daquela viagem, participa também da adaptação da Odisseia, de Homero, dirigido por Marco Antonio Rodrigues, fundador do grupo Folias. Confira a matéria completa na edição impressa de amanhã do Jornal Tribuna.


Fonte:


Notícias relevantes: