Indaiatuba

Ampliação de aeroporto alavanca crescimento regional

O autor de um crime realizado no dia 11 de setembro e publicado pela Tribuna na edição do dia 12 do mesmo mês utilizou o nome do próprio pai para tentar enganar a polícia. Após ser capturado depois de ter realizado o furto de uma bolsa, o assaltante Charley Pedroso dos Santos, de 49 anos, informou aos policiais que registraram a ocorrência que se chamava Divino Pedroso, nome de seu pai. Segundo as informações obtidas pela reportagem, o ladrão usou esse artifício para tentar ludibriar os responsáveis pela prisão, já que ele estava sendo procurado por não ter retornado para o presídio Ataliba Nogueira, na cidade de Hortolândia, de onde saiu para usufruir do Indulto do Dia dos Pais. A descoberta da tentativa de enganar a Justiça foi feita pelos policiais que acompanharam o preso até o 2º Distrito Policial de Campinas. Durante o trajeto, o acusado revelou que havia fornecido o nome errado. Logo que chegaram ao 2º DP, os policiais realizaram a pesquisa na Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp), constatando que o preso estava sendo procurado desde o dia 15 de agosto. Assim que a tentativa de ludibriar os policiais foi descoberta, os mesmos fizeram um adendo nos autos da prisão em flagrante, que foi enviado ao Fórum de Campinas. Prisão No dia do crime, Charley furtou a bolsa de uma mulher e fugiu pela Rua 24 de Maio, utilizando uma bicicleta. Porém, logo após o ocorrido ele passou a ser perseguido pelos policiais, o que motivou uma colisão e a queda da bicicleta. Devido os ferimentos, ele foi levado até o pronto-socorro do Hospital Augusto de Oliveira Camargo (Haoc), onde ficou internado sob escolta policial até ser liberado e levado para Campinas.


Fonte:


Notícias relevantes: