Indaiatuba

Ordem do Dia é trancada e projetos ficam sem voto

Vergonha É uma pena que a população de Indaiatuba não tenha o costume de acompanhar as sessões da Câmara. Se tivesse, certamente na última segunda-feira, dia 24, sentiria vergonha ao ver que aquelas pessoas que foram eleitas para representá-la sequer possuem conhecimento sobre aquilo que é uma das únicas obrigações, entender os projetos que estão votando. Na última sessão, isso ficou absurdamente nítido quando nenhum parlamentar soube afirmar, com toda certeza, do que se tratava um projeto que pretende autorizar os produtores rurais a comercializarem seus produtos diretamente com o consumidor final. Ajuda Embora o Executivo devesse, sempre, encaminhar um projeto bastante claro e com explicações, é importante que os vereadores saibam que não basta receber o projeto e esperar para reclamar ou procurar se informar durante a sessão. Isso pode ser feito antes. Basta procurar falar com o autor do projeto, assim como toda a imprensa local faz quando recebe uma propositura com grau complexo de entendimento. Desespero Por culpa de não terem feito o dever de casa, os vereadores Carlos Alberto Rezende Lopes, o Linho (PT), e Luiz Alberto Pereira, o Cebolinha (PMDB), quase fizeram com que o presidente do Sindicato Rural de Indaiatuba, Wilson Tomaseto, invadisse o plenário para fazer com que ambos parassem de falar coisas sem cabimento. Como respeita as regras da Câmara, a única ação de Tomaseto foi ficar, desesperadamente, fazendo um sinal de negativo para os parlamentares.


Fonte:


Notícias relevantes: