Indaiatuba

149 mil eleitores da cidade devem votar no domingo

No que depender do posicionamento do Sindicato do Comércio Varejista de Campinas e Região (Sindivarejista) e do Sindicato dos Empregados no Comércio (Secom) um acordo entre os comerciantes e funcionários está distante de acontecer. Após terem acertado algumas pendências referentes ao reajuste salarial e à folga semanal dos trabalhadores, as categorias apresentam sinais de estarem irredutíveis quando o assunto tratado é a vigência do acordo coletivo. Enquanto os varejistas querem que o acordo firmado em um ano seja respeitado até que a convenção do ano seguinte seja acertada, os comerciários entendem que isso não pode ser feito. É exatamente por culpa desse único assunto que a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria ainda não foi assinada. Com isso, se nenhuma das partes decidir ceder ou apresentar um posicionamento que convença o outro lado, é grande a possibilidade de supermercados, lojas de departamento, materiais de construção e açougues terem de fechar as portas no feriado da Proclamação da República, no próximo dia 15. Leia matéria completa na edição impressa da Tribuna.


Fonte:


Notícias relevantes: