Indaiatuba

Fazenda devolve R$ 25 milhões aos proprietários de veículos roubados

Na hora de comprar, este ano consumidores se mostram mais cautelosos do que no ano passado. Quase a totalidade dos entrevistados deixou as compras para última hora. Enquanto uns reclamam dos preços, outros informam que a média é a mesma que no ano passado. De acordo com Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Indaiatuba (Aciai), o tíquete médio do indaiatubano deve ficar na faixa dos R$ 100 a R$ 150. A procura maior das lembranças para a data fica no setor de vestuário, calçados e brinquedos. Os presentes escolhidos pelo enfermeiro Celso Amorim, de 24 anos, ficarão na faixa dos R$ 50. Mas, apesar do consumidor achar que os valores estão em uma faixa boa, não fará gastos excessivos. “Os preços estão legais, mas não vou conseguir presentear todo mundo”, revela. Para a manicure Célia Gramero Ramos, de 39 anos, deixar para a última hora é uma maneira de pesquisar melhor os preços. Apesar de ter encontrado variedade de valores, os mais próximos não ficarão sem presentes. “A gente sempre presenteia filho, pais, sobrinhos, enfim, quase todo mundo. Espero gastar abaixo de R$ 100”, comenta. A aposentada Maria Amélia de Almeida, de 67 anos, se mostra desapontada com os preços. Ela diz que não vai comprar nenhum presente este ano. “Este ano está mais caro para todo mundo, e isto está nítido”, reforça.


Fonte:


Notícias relevantes: