Indaiatuba

Dia E nas unidades estaduais transcorre de forma tranquila e sem protestos

EDUCAÇÃO

No último sábado, todas as escolas da rede pública do Estado de São Paulo promoveram o Dia E da Educação. Entre as 9 horas e o meio-dia, diversos pais compareceram às unidades escolares para assinar a matrícula dos filhos e esclarecer todas as dúvidas sobre a reorganização do ensino.

“Aproveitamos este dia para ouvir os pais”, comenta Deise Regina de Godoy Bresciani, dirigente regional de ensino. “Procuramos prestar todo o apoio, conscientizando a todos de que este é um processo que já era para ter sido implantado”, completa.

Deise explica ainda que o principal obstáculo à adaptação é o apego dos estudantes às suas escolas. “Estamos vencendo as resistências, pois não queriam deixar o local onde estão habituados, assim como os seus professores”, fala Deise. A diretora da escola Dom José, Cosntância Aparecida Borges, acrescenta dizendo que estão preparando o dia da acolhida. “O professor Gentil Gonçales sugeriu nos reunirmos com os grêmios estudantis para dar início ao acolhimento e facilitar a transição. Apesar de alguma apreensão, tudo está sendo feito de modo tranquilo e as coisas estão caminhando”, conclui.

Conciliação

Questionadas sobre as manifestações contrárias à nova estrutura escolar, as professoras disseram manter um bom relacionamento com lideranças do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp). “A primeira coisa que fiz foi me reunir com o professor Linho (vereador Carlos Alberto Rezende Lopes-PT) para fornecer-lhe as devidas explicações”, esclarece Deise.

“Há cerca de duas semanas, estivemos na Câmara Municipal, onde fomos muito bem recebidas, e ali conversamos com professores, pais e alunos”, continua a dirigente. Ela diz também que teve a garantia de Linho que ninguém iria ofendê-las durante a permanência delas no Plenário. “E foi exatamente assim que aconteceu.”

Adaptação

Para a cabeleireira Cíntia Bueno Lopes, moradora do Centro, a reorganização será uma vantagem para a filha Jasmim, que estuda no 7º ano. “Achei bem interessante, pois eles agora vão separar os alunos. Estamos estranhando um pouco por causa da mudança de escola” (a aluna irá sair do Dom José para a escola Helena de Campos Camargo, no Cidade Nova I).

Cíntia revela ainda que ontem foi conhecer a nova escola da filha para ver como será a integração. “Vai ser ótimo para a Jasmim; no começo me assustei um pouco, pois fiquei preocupada de não conseguir vaga. Mas a própria escola tomou esta iniciativa e o Dia E foi muito importante para esclarecermos as dúvidas”, finaliza.

A dentista Jessiara Furtado, do Jardim Lauro Bueno, por sua vez, tem dois filhos em idade escolar e se mostrou um pouco apreensiva. “Meus filhos têm 14 e 11 anos, e estão no 9º e 6º anos; porém, vieram de escolas particulares e esta situação é nova para nós”, aponta. “A mudança nos pegou de surpresa e, por isso, viemos acompanhando tudo nos noticiários. Só espero que as escolas não fechem”, ressalta.

Consultas podem ser efetuadas no Portal, que também oferece informações  

Os pais e responsáveis já podem verificar as escolas que os estudantes matriculados na rede estadual irão frequentar a partir de 2016. O sistema de consulta pública está disponível no Portal da Educação: www.educacao.sp.gov.br. Ali se encontram também todas as informações relativas à reorganização do ensino; o acesso aos dados é feito por meio da digitação do número de Registro do Aluno (RA).

A ferramenta permite a visualização da escola atual e, no caso de transferência, a unidade onde o aluno irá estudar. O RA é fornecido pela escola e está no Boletim Escolar. A consulta dos estudantes que não serão transferidos de escola ficará disponível gradativamente, à medida que as matrículas sejam efetuadas.

A Secretaria informa ainda que definiu o período das transferências de escolas para os dias 18 a 25 de novembro. Caso haja mudança de endereço residencial do aluno, o pedido deve ser feito na própria escola e ele será matriculado na nova escola automaticamente. Para os que estão sendo transferidos devido à reorganização do ensino e não estiverem de acordo com a nova escola, a orientação é fazer o pedido na instituição de interesse.


Fonte:


Notícias relevantes: