Indaiatuba

Grupo traz caminhada em prol do hospital de Barretos

O balanço das vendas de Natal este ano foi considerado “positivo” segundo os comerciantes locais. Os resultados foram satisfatórios e surpreenderam grande parte dos lojistas que estavam preocupados com as vendas de fim de ano, principalmente por conta do fraco movimento no começo do mês de dezembro. Boa parte dos lojistas não sabe precisar qual foi o motivo para que as vendas alavancassem, principalmente no período do dia 15 a 24 de dezembro. Mas garantem que uma das táticas utilizadas foi a qualidade do serviço. Os comerciantes confirmam que apostaram na qualidade dos produtos, no atendimento aos clientes, no preço acessível das mercadorias e, principalmente, nas promoções de fim de ano. Com esses requisitos, os comerciantes locais garantem que as vendas alcançaram aumento significativo de até 20%, comparado ao mesmo período do ano passado. “Este ano o pessoal antecipou demais as compras de fim de ano e aproveitaram bastante as oportunidades oferecidas pelo comércio, sem falar das facilidades na forma de pagamento”, destaca o gerente de uma loja na região central, Antonio Aparecido Pereira. Os presentes para o Natal são infinitos, mas os mais comprados são roupas femininas e infantis. “Registramos um crescimento de 10% a mais do que no ano passado. Acredito que o foi mais primordial foi o trabalho interno que realizamos, para melhor atender os clientes”, declara o gerente de outra loja de vestuário, Gláu-cio Bernardino. O movimento também foi maior este ano, segundo Pereira, por conta dos interesses masculinos. “Atualmente os homens estão mais consumistas e vaidosos e também estão indo às compras, igualando o que antes era feito apenas pelo público feminino”, salienta. Até mesmo a chegada de um novo shopping, que muitos comerciantes temiam para o fracasso nas vendas na área central, foi visto como um benefício pelos lojistas. “O shopping colaborou para segurar o cliente em Indaiatuba e não procurar os presentes nas cidades vizinhas. Consequentemente todo o comércio local saiu ganhando”, defende Pereira.


Fonte:


Notícias relevantes: