Indaiatuba

Escorpiões são encontrados dentro de casas

Mais comumente encontradas na época de calor, algumas pragas urbanas têm incomodado moradores de diferentes bairros da cidade. Nesta semana, moradores do Jardim Bela Vista mostraram preocupação com a presença de escorpiões no bairro. Segundo uma moradora, vários vizinhos relataram ter localizado, dentro de casa, exemplares da espécie amarela, considerada a mais perigosa.

A autônoma Ana Inoue, moradora do Bela Vista há quatro anos e meio, comenta que, em outubro do ano passado, encontrou um escorpião amarelo embaixo da caixa de brinquedos, no quarto da filha Beatriz, de 4 anos. "Quem localizou o escorpião foi a moça que me ajuda na limpeza da casa; assim que viu, ela me chamou. Eu fiquei horrorizada", lembra. "Ainda bem que a minha filha estava na creche no momento", completa.

Ana revela ainda que a faxineira é quem matou o escorpião logo após ser encontrado. "Eu fiquei sem reação na hora, não sei de onde ele pode ter vindo; como na época havia uma construção no terreno ao lado, acredito que se escondia em meio às telhas armazenadas ali", observa Ana.

Sílvia Marquesino, uma das vizinhas da autônoma, há cerca de três meses também encontrou um escorpião no quintal de casa. De acordo com a mãe dela, Rosa, o animal estava sob o saco de ração do cachorro.

Já a professora Viviane Ferreira chegou a ser picada por um escorpião em novembro de 2015, e fala que na hora ficou desesperada. "Assim que soube dos casos no bairro, passei a prestar mais atenção, mas, neste dia eu fui colocar algumas roupas para lavar e senti a picada".

Crianças

Uma das maiores preocupações dos habitantes do Bela Vista é com as crianças. "Eles são muito pequenos e podem se esconder em qualquer lugar, até dentro de casa. Imagine se, ao invés de mim, ele picasse uma criança pequena? É um perigo mesmo", reforça Viviane.

Ana Inoue, por sua vez, não descuida um momento sequer da limpeza doméstica. "Depois do que aconteceu, intensifiquei a limpeza e arrumação da casa. Recolho os brinquedos do chão e deixo tudo muito organizado, além de verificar também os tapetes", detalha a autônoma.

Escorpião amarelo

O veterinário Renato Silva explica que a espécie localizada pelos moradores é do tipo mais perigoso. "O escorpião amarelo é neurotóxico; assim, ao picar, ele transmite a toxina que causa dor de cabeça, perturba a visão, gera cólica intestinal e dispneia (dificuldade de respiração). Isso significa que o veneno atinge os pulmões, o que pode levar a pessoa à morte caso não seja aplicada a soroterapia", alerta.
Caso seja picada por escorpião, a pessoa deve procurar imediatamente o posto de saúde mais próximo. "Se não for possível, lave o ferimento com água corrente e não tente sugar o veneno, especialmente se a vítima for uma criança", complementa Renato.

Esconderijos

A Vigilância Municipal, por meio de assessoria, ressalta que os escorpiões geralmente são encontrados na região dos cemitérios, além de galerias de águas pluviais, locais com pedras, madeiras e entulhos acumulados ou construções antigas.
Entre os cuidados indicados, os agentes orientam a vedação de ralos com tela ou com a peça tapa-ralo, que também auxilia no controle de baratas, a principal fonte de alimentação do escorpião. A limpeza de terrenos também é importante, evitando o empilhamento de madeira e materiais de construção.
Se encontrar um escorpião em casa, a pessoa deve matá-lo e depois guardá-lo em um vidro com álcool para ser levado posteriormente à Secretaria de Saúde. Assim, será possível identificar a espécie. Mais informações podem ser obtidas no 0800-770-7702.


Fonte:


Notícias relevantes: