Indaiatuba

Secretário volta a falar sobre implantação do Samu Regional

A última edição da Tribuna trouxe uma entrevista com o secretário da Saúde lamentando sobre a falta de repasses para que o projeto do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) Regional saia do papel. Durante o evento de ontem, ele voltou a falar do assunto.

"A população já contava com o benefício da Central de Ambulâncias, pois temos feito ampliação da frota e qualificação dos profissionais. A grande importância de estarmos inaugurando o prédio aqui é a de estarmos realmente preparados para aderirmos ao Samu regional", revelou Stefani. "O prédio lá em cima (ao lado do Hospital Dia) tem 150 metros quadrados e viemos para um espaço com 500 metros quadrados, e, aliado a este grupo de trabalhadores, teremos situações mais adequadas para o bom atendimento do serviço".

Sobre a implantação do Samu, no entanto, ele reiterou que a Pasta aguarda pelo suporte do governo do Estado. "Nosso anseio agora é que o Samu seja implantado aqui de maneira definitiva". O amparo federal os municípios participantes (Indaiatuba, Campinas, Valinhos, Vinhedo e Jaguariúna) já teriam garantido, faltando apenas verba estadual para que as prefeituras não tenham que arcar com mais de 70% dos gastos, o que representaria um ônus de R$ 375 mil ao caixa da Secretaria de Saúde de Indaiatuba.

De volta à central, o secretário comentou ainda que existem nove ambulâncias dedicadas aos atendimentos de emergência e ao transporte sanitário. "O número de chamadas varia muito de um dia para outro, mas o volume de atendimentos é muito grande", finalizou Stefani.


Fonte:


Notícias relevantes: