Indaiatuba

Município aguarda reposição no Mais Médicos e vai receber um profissional

MAIS MÉDICOS

A cidade de Indaiatuba ainda aguarda a reposição dos dois profissionais que virão por meio do programa Mais Médicos. Em fevereiro, foram anunciadas duas vagas, porém, até agora, somente uma foi preenchida, conforme edital do Ministério da Saúde publicado na segunda-feira.

Segundo o Ministério, os profissionais inscritos e não selecionados na primeira chamada do edital de reposição podem escolher, entre 260 municípios, para preencher as 330 vagas disponíveis.

Na primeira quinzena de fevereiro, a Secretaria Municipal de Saúde comunicou que os médicos vêm para integrar as equipes no Posto de Saúde da Família (PSF) do Jardim Morada do Sol e Unidade Básica de Saúde do Cecap.

Agora, com apenas uma confirmação, ainda não foi informado qual dos dois locais receberá o profissional. A Pasta declarou também que ainda não tem os nomes dos médicos que optaram por atuarem no município.

No site do Mais Médicos, os inscritos podem optar por até quatro cidades onde desejam atuar. O resultado final da segunda chamada está previsto para a próxima quinta-feira.

Entre os dias 4 e 7 do mês que vem, os profissionais devem comparecer aos municípios para validarem a participação no programa e, no mesmo período, os gestores farão as homologações, comprovando o comparecimento. Aqueles que validarem a inscrição, mas não comparecerem no prazo indicado, ficarão impedidos de se inscrever no programa durante seis meses.

Ordem de chamada

Para as vagas que não forem preenchidas, a ordem de chamada irá seguir o previsto em Lei; o edital está aberto aos brasileiros que se formaram no exterior e, em seguida, aos médicos estrangeiros. Se ainda assim houver vagas em aberto, serão convocados os profissionais da cooperação com a Organização Pan-Americana da Saúde.

O MS garante também a reposição constante de todas as desistências, por meio de editais trimestrais para preenchimento dessas vagas. No edital atual foram ofertadas 1.173 vagas em 649 municípios. Os médicos selecionados na primeira chamada devem iniciar as atividades já no dia 1º de março.

Agilidade

O secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério, Hêider Pinto, comentou sobre a importância da rápida reposição das vagas remanescentes. "Com a finalização do processo, os municípios podem dar continuidade ao desenvolvimento das atividades que os profissionais estão realizando na atenção básica, como consultas, ações de promoção da saúde e atendimentos de pequenas urgências", destacou.

O programa

O Programa Mais Médicos foi apresentado em 2013. Em setembro do mesmo ano, ele foi aberto em Indaiatuba, que recebeu, em uma primeira leva, cinco profissionais.

Os primeiros representantes eram: Lucírio Gonçalves, brasileiro, formado em Moscou, na Rússia; Alícia Soares, que é uruguaia, mas teve sua residência em cardiologia pediátrica no Brasil; Fernanda Nauata de Carvalho, que é de Volta Redonda, no Rio de Janeiro; Silvana Picozzi, brasileira, formada na Itália, onde trabalhou até 2012 com anestesia e UTI; e Kátia Abrantes Miranda, que é luso-holandesa e trabalhou em diversos países da Europa com medicina da família e imunologia, concluindo seu doutorado em Nova York.


Fonte:


Notícias relevantes: