Indaiatuba

Movimento deve reunir 5 mil contra Dilma

Ainda sob repercussão das polêmicas envolvendo a delação premiada do senador Delcídio do Amaral (PT) e a Operação Aletheia, 24ª fase da Lava Jato, que investiga a relação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com empreiteiras envolvidas no esquema de corrupção na Petrobras, o Movimento Brasil Livre (MBL) mobiliza a nação para ir às ruas protestar no próximo domingo e acelerar o processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff (PT).

Indaiatuba não ficará de fora e a diretiva local do Movimento finaliza os detalhes de preparação da manifestação, que será a quarta edição promovida na cidade e espera cerca de 5 mil participantes. "A primeira aconteceu em 15 de março do ano passado e foi a mais expressiva. Reunimos cerca de 3,3 mil manifestantes, segundo dados da Polícia Militar", lembra o líder do Movimento Brasil Livre em Indaiatuba, Charles Escodro.

"Depois realizamos outras manifestações em 12 de abril e 16 de agosto, mas sem o mesmo envolvimento da população", recorda. "Em dezembro fizemos ainda um esquenta, quando o pedido de impeachment foi acatado", cita Escodro, fazendo menção ao andamento do requerimento formulado pelos juristas Hélio Bicudo e Miguel Reale Júnior, cuja abertura do processo de impeachment foi autorizado pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

A manifestação acontece neste domingo e a concentração terá início às 10 horas, no estacionamento do Parque Ecológico, nas proximidades do Pastel da Feira. "O trajeto será o mesmo das manifestações anteriores. Sairemos pela marginal do Parque até o Colégio Objetivo, contornamos a rotatória e voltamos ao ponto de origem", revela.

Trajeto

O trajeto foi escolhido para garantir a segurança da população. "Esta é a nossa única preocupação", afirma o organizador. "Algumas pessoas pedem para irmos às ruas e avenidas da cidade, mas como este é um movimento de cunho federal, não existe esta necessidade", conta. "Precisamos mostrar nosso descontentamento de forma organizada e se houver algum elemento mal-intencionado no meio, conseguimos evitar qualquer problema".

Manifestações a favor do ex-presidente Lula e do atual mandato de Dilma Rousseff também foram marcados em todo Brasil para os dias 18 e 31 deste mês. Contudo, sua realização em Indaiatuba ainda não foi confirmada. "Precisamos de uma adesão maior em Indaiatuba", convoca Charles. "Muitas áreas da sociedade estão nos procurando e esperamos mais de cinco mil pessoas no próximo domingo", revela. "Mas o ideal mesmo seria dez mil".


Fonte:


Notícias relevantes: