Indaiatuba

Mulher militar: coragem e feminilidade

MULHER

Hoje, em todo mundo, é celebrado o Dia Internacional da Mulher. Em Indaiatuba, a homenagem é para as militares que integram os batalhões da Polícia e dos Bombeiros. A força, a coragem e a determinação não fizerem com que perdessem a feminilidade e a ternura, que compõem a profissional, a amiga, a mãe, a filha, enfim, a mulher.

"A farda e o tipo de trabalho executado pelas policiais sempre me fascinaram", revela a sargento da Polícia Militar (PM) Maria José Tardin. Após 28 anos de serviços prestados, ela já deixou a corporação, e agora presta assessoria às mais novas na profissão. "Em julho de 1987, deixei o cargo de professora estadual e entrei para a polícia. Ao vestir a farda, senti a maior emoção da minha vida", lembra.

Durante sua trajetória como policial, Maria José também teve atuação de destaque no Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) no município. "O projeto é realizado em escolas e voltado para crianças do estágio inicial e dos 5º e 7º anos do Ensino Fundamental. É um trabalho muito gratificante, pois conseguimos promover uma interação entre a polícia e os jovens, e, desde cedo, passamos a eles as formas de se manter longe das drogas e da violência", explica.

A soldado PM Luciana Moraes dos Anjos também é uma veterana no Batalhão (há 19 anos) e diz que a profissão de policial sempre chamou sua atenção. Após seis anos no cargo, atuando nas ruas, ela conta que dois fatos marcaram sua carreira na Polícia. "Uma delas foi quando uma criança de quatro anos de idade sofreu estupro; e a outra foi o caso de uma pessoa que morreu afogada, porque foi dessa forma que perdi meu primeiro marido. Esses acontecimentos só serviram para aumentar minha determinação em continuar trabalhando em favor de uma sociedade melhor", completa Luciana.

Hoje Luciana não trabalha nas ruas. Após um problema no pé, foi transferida para serviços internos, atuando na comunicação social do Batalhão. "Minha maior admiradora é uma mulher forte, de 103 anos", fala a policial, referindo-se à avó paterna, Elisa Matos dos Anjos. "Mesmo com as dificuldades e percalços, incentivo outras mulheres a ingressar na carreira", afirma Luciana.

Bombeiros

O Corpo de Bombeiros do município ganhou recentemente mais dois reforços femininos na equipe. Além da cabo Kelly Ramos, na corporação há 20 anos, chegaram em dezembro a soldado Isaura Borsari (que veio da PM), e a soldado Érica Pandolfo, que fez escola de Bombeiros em Franco da Rocha.


Fonte:


Notícias relevantes: