Indaiatuba

A maior inflação para o mês de fevereiro desde 2003

INFLAÇÃO

O nível geral de preços dos materiais de construção no Estado de São Paulo registrou aumento de 1,27% em fevereiro de 2016, conforme estudo realizado pelo Departamento de Economia do Sincomavi com base no INCC/Sinapi do IBGE. O resultado é o maior patamar mensal alcançado pelo INCC para esse período desde 2003.

A inflação elevada verificada se contrapõe a queda de 0,25% nos preços em janeiro, que representou a maior deflação para o primeiro mês desde o início da série histórica. Em fevereiro de 2015 o avanço dos preços havia ficado em +0,24%.

Evolução do custo de materiais de construção nos meses de fevereiro:
São Paulo

Evolução do custo de materiais de construção nos meses de fevereiro:

Considerando o acumulado de doze meses, o índice que mede a variação de preços do setor da Construção Civil atingiu os 5,50%, acima do acumulado em 2015, quando ficou 5,15%, e também do acumulado de março/14 a fevereiro/15, com 3,01%. Já tendo como base o histórico recente do indicador, a inflação de 1,27% neste último mês de fevereiro é a maior desde maio 2015. Naquela época, o INCC havia alcançado um resultado bastante significativo: 1,42%. Para o economista Jaime Vasconcellos, os cenários tão distintos em janeiro e fevereiro de 2016 só reforçam o quão oscilante está a variação de preços no setor de materiais de construção no Estado de São Paulo.

Evolução do custo de materiais de construção: São Paulo

Evolução do custo de materiais de construção: São Paulo

Ao analisar os subitens do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo)/IBGE do acumulado no primeiro bimestre, observa-se que tanto em âmbito nacional quanto na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) há produtos com aumentos expressivos de preços. Em geral, as tintas e os tijolos podem ser considerados os vilões da inflação neste primeiro bimestre.


Fonte:


Notícias relevantes: