Indaiatuba

"Alguns alunos não sabem dirigir e querem que eu resolva o problema", diz examinador

Os alunos apontaram o examinador Antonio Adalton de Souza no caso. Ele falou à Tribuna sobre as acusações. "Alguns alunos não sabem dirigir e querem que eu resolva o problema deles", argumentou. "De oito, cinco já foram reprovados direto; depois, oito aprovados diretos. As faltas que eles tiveram, realmente fizeram", acrescentou, afirmando que não aconteceram os pedidos de estacionamento na rua que todos eles citaram.

Também presente no local estava o supervisor do Detran em Indaiatuba, Jorge Acioli, e disse acreditar em seu examinador. "Não acredito que tenha falha", disse. "O pedido de estacionamento irregular foi relatado por vários alunos, mas o examinador garantiu que isso não ocorreu, então pedi que os alunos fizessem uma ficha de manifestação para análise para tomarmos as medidas cabíveis".

Esclarecimento

O Detran, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que cinco candidatos oficializaram suas reclamações na quarta-feira. "Esclarecemos que a avaliação dos exames práticos veiculares seguem os critérios previstos em legislação federal de trânsito e, em Indaiatuba, as provas práticas são feitas por examinadores que têm curso de capacitação de examinador de trânsito e credencial devidamente emitida pelo Detran.SP, como prevê a legislação", colocou em nota. Na região, são 129 profissionais selecionados por meio de edital público, que atendem Indaiatuba e região, por meio de escala.

A assessoria ainda relatou que os reprovados não tiveram resultado positivo por erros técnicos que cometeram durante o percurso e não por conta de direcionamentos do examinador, como alegaram. "As principais falhas que levam à reprovação são: não sinalizar com antecedência as manobras, avançar sobre o meio fio, avançar sobre o balizamento, interromper o funcionamento do motor sem motivo justo e derrubar os cones de balizamento".


Fonte:


Notícias relevantes: