Indaiatuba

Hospitais ficam fora de lista de qualidade

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) divulgou nesta semana a lista de hospitais que atendem a critérios de qualidade para aferir o padrão de assistência prestada à população. Os dois hospitais de Indaiatuba - Augusto de Oliveira Camargo (Haoc) e Santa Ignês ficaram de fora.

Os dados mostram o desempenho dos estabelecimentos segundo três indicadores: acreditação, índice de readmissão hospitalar e segurança do paciente.

De acordo com a agência, a lista de hospitais acreditados mostra os estabelecimentos que possuem certificação máxima de qualidade emitida por instituições acreditadoras de serviços de saúde. A acreditação é um procedimento de verificação externa dos recursos institucionais e dos processos adotados pelas instituições, e mede a qualidade da assistência através de um conjunto de padrões previamente estabelecidos.

A relação que avalia a taxa de readmissão hospitalar mostra os estabelecimentos que atenderam às exigências da ANS com relação ao índice de reinternação em até 30 dias da última alta. Este indicador mede a capacidade progressiva do prestador em ajudar as pessoas a se recuperarem de forma eficaz.

Também está disponível a relação de hospitais que possuem Núcleo de Segurança do Paciente cadastrado na Anvisa. Segundo a Resolução nº 36/2013, todos os serviços de saúde abrangidos pela norma devem constituir núcleos de segurança do paciente. A ANS tem 1.338 núcleos cadastrados de um total de 6 mil estabelecimentos hospitalares.

A ANS, por meio de sua assessoria de imprensa, informou à Tribuna que os dois hospitais de Indaiatuba não aparecem na lista de acreditação porque não se voluntariaram para enviar as informações à agência. Já sobre a lista índice de readmissão hospitalar, a ANS afirma que notificou os hospitais por meio de e-mail e pelas associações sobre a necessidade de preencher as informações para avaliação. Sobre a lista que avalia a segurança do paciente, a ANS informou que os hospitais não constam na relação por não terem implementado um Núcleo de Segurança do Paciente cadastrado na Anvisa.


Fonte:


Notícias relevantes: