Indaiatuba

Unidades de saúde buscam as adequações para integrarem a lista

Por ficarem fora da lista, os hospitais da cidade se manifestaram sobre a lista, ambos por meio de assessoria.

O Santa Ignês, que, agora, pertence ao grupo Samaritano, informou, por meio do advogado que responde pelo hospital, Raphael Jorge Tannus, que não receberam notificações sobre a acreditação e avaliação da ANS. "Nós não fomos notificados e não tivemos ciência desta acreditação e avaliação da ANS. Inclusive não fomos notificados para enviar informações à agência", informou, acrescentando que a unidade está disposta a participar da lista. "Vamos procurar informações sobre esta acreditação e correr atrás para também poder participar, porque temos interesse em demonstrar a qualidade de nossos serviços", garante Tannus.

O Haoc respondeu por meio de sua assessoria de imprensa, que já está em processo de acreditação. "O Haoc está em fase inicial de acreditação ONA - fase I (Organização Nacional de Acreditação), com avaliação e diagnóstico institucional já realizado, tanto pelo Sírio Libanês, quanto pelo Instituto Brasileiro de Excelência em Saúde (IBES), onde um dos processos de implantação obrigatória é o Núcleo de Segurança do Paciente e um dos indicadores avaliados é o de reinternação", revela. "Para tanto, alguns profissionais já foram capacitados em curso específico, servindo de multiplicadores aos demais. As ações assistenciais seguras já são realizadas em nosso dia a dia, sendo que a oficialização do NSP está em andamento".


Fonte:


Notícias relevantes: